7 erros cometidos ao estudar para concurso

Sem dúvida o caminho para aprovação em um concurso público não é fácil. Nesse trajeto há muitos pontos em que você pode tropeçar e com uma concorrência tão grande, quanto menos erros você cometer no caminho, melhor…

Pensando nisso, reuni 7 erros que os concurseiros cometem na hora de se prepararem para enfrentar um concurso público e que você, com certeza, não cometerá em sua preparação:

apostila

1. Basta entrar no curso e comprar a apostila!

Muitas pessoas pensam que ser aprovado em um concurso só depende de uma boa apostila e estar matriculado em algum cursinho.

Elas saem de casa, compram uma apostila e se matriculam em um cursinho preparatório e, a partir dai, parece que meio caminho está andado, mas esse é um grande engano.

Esse primeiro tópico parece óbvio porque realmente é.

Assim como quando alguém está fazendo dieta e vai a uma pizzaria. Ela sabe que não deveria estar comendo aquilo mas… Já comeu!

Uma aprovação em um concurso público vai muito além da compra de uma apostila ou da matrícula em um cursinho, então vamos ao que interessa:

O que fazer:

  1. Defina bem o concurso que você deseja enfrentar.
  2. Procure por um curso completo, que proporcione lista de exercícios, bom conteúdo e ótimo suporte para dúvidas.
  3. Defina seus horários de estudos e cumpra-os.
  4. Defina metas para serem cumpridas e estipule datas para concluir o estudo de cada matéria.

Bom, com essas dicas acima você estará evitando o erro número um.

Observação importante:

A apostila e o curso podem ser um bom caminho para sua aprovação, mas é muito importante identificar esses dispositivos como ferramentas que podem te levar aonde você deseja chegar e não como soluções prontas que te trarão o resultado sem a necessidade de agir.

Resumindo:

  1. Evite se inscrever em cursos ou comprar apostilas sem dedicar-se ao estudo.
  2. Defina horários e metas claras de estudo
  3. Busque boas apostilas e cursos que proporcionem mais do que uma simples aula, que ofereçam suporte, exercícios e qualidade.
  4. Utilize a apostila e cursos como ferramentas para conquistar um objetivo.

inscrição

2. Estou escrito em todos os concursos!

Ok, você acabou de garantir uma boa arrecadação para as bancas examinadoras!

É comum concurseiros pensarem que se inscrever em todos os concursos abertos ou previstos é o caminho mais curto para conseguir uma vaga no serviço público.

Porém, estar escrito em todos os concursos, não é garantia de que você será aprovado. Ao contrário, isso só aumenta suas chances de não conseguir a aprovação.

A ideia é simples:

  1. Arriscar em todos os concursos, fará com que você precise estudar muitas matérias específicas.
  2. Essas matérias não são cobradas em todos os concursos que você está inscrito.
  3. Por ser uma grande quantidade de matérias, será muito mais difícil ter um bom conhecimento de cada uma delas.
  4. Logo, quando mais inscrições, mais amplo é o seu foco e menos chance você tem de passar.

Normalmente esse é um caminho seguido pelas pessoas quando estão indecisas.

Observação:

Estar inscrito em vários concursos é importante para aumentar suas chances, porém a escolha dos concursos precisa ser feita de forma planejada e estratégica para que essa quantidade trabalhe ao seu favor e não contra você.

O que fazer:

  1. Defina uma área/tipo, faça isso acessando os sites mais conhecidos sobre concurso, pesquisando quais concursos são da mesma área/tipo que você deseja, exemplo:
    1. Judiciário: TJ, STJ, TRF, STF
    2. Financeiro: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal
  2. Acesse os editais de concursos passados e confira a semelhança de matérias e anote quais são iguais e quais divergem.
  3. Faça uma análise de quais concursos possuem mais características em comum.
  4. Comece seus estudos e fique atento ao aparecimento de editais.
  5. Inscreva-se nos concursos da sua área, revise as matérias que você já viu e reserve tempo para estudar as matérias que divergem.

Resumindo:

  1. Evite inscrever-se em todos os concursos que saem, isso só fará você ter menos foco e mais matérias para estudar.
  2. Busque fazer uma seleção das matérias de acordo com a área que você pretende concorrer.
  3. Escolha o tipo de concurso que deseja fazer e comece a estudar de forma direcionada.

Estudando para concursos semelhantes você economizará tempo com matérias comuns entre eles e dará mais tempo para estudar as matérias diferentes.

Mesmo tendo algumas matérias diferentes, você estará aperfeiçoando as matérias idênticas e aprendendo menos matérias diferentes, facilitando os seus estudos.

cansado

3. Preciso estudar até cair!

Engana-se quem acredita que só passa em concurso quem estuda 10 ou 12 horas por dia. Essa famosa ideia é pregada em muitos cursos ao redor do país e faz com que muito concurseiros iniciem seus estudos tentando estudar essa quantidade de tempo. Mas posso te garantir que esse não é um caminho benéfico para você.

O estudo está muito mais ligado a eficiência do que a quantidade de horas estudadas. Ou seja, é muito mais proveitoso estudar 3 horas com qualidade do que 10 horas sem.

Isso acontece porque nosso cérebro precisa se adaptar a quantidade de horas estudas, caso contrário ele descartará a maioria do conteúdo quando estiver ficando mais cansado.

Não se preocupe em iniciar “batendo recordes” de 10 ou 12 horas de estudo, procure mais pela qualidade daquele seu estudo (tempo de rendimento, quantidade de matéria fixada) do que com as horas que você estudou.

Observação:

Claro que 10 ou 12 horas de estudo eficiente seria ótimo, não é verdade? Esse tipo de habilidade você ganhará com treino, veja porque:

Explicação Neurocientífica:

O Hipotálamo é uma parte do nosso cérebro que possui muitas funções e uma delas é preocupar-se com uma certa “estabilidade” ou “rotina” do nosso corpo. Ou seja, quando tentamos mudar a nossa rotina (incluindo horas de estudo nesse caso) o nosso cérebro começa a entender aquilo como uma atividade que gasta energia e deveria ser evitada. Isso acontece com dietas, séries de estudo, exercícios, ou qualquer outra atividade nova que exija uma alteração em sua rotina.

Exemplo:

Em uma reeducação alimentar, os primeiros 21 dias tendem a ser muito difíceis, só depois de quase um mês que a pessoa sente que o corpo está começando a se adaptar.

Quando falo o corpo nesse caso, é o Sr. Hipotálamo ali que começou assimilar essa nova forma de comer como parte da rotina.

No estudo acontece a mesma coisa, você precisa adaptar seu cérebro a quantidades maiores de estudo e isso só acontece de forma gradativa. Imagine como se fosse uma academia, você não levantará o maior peso da máquina no primeiro dia, mas aos poucos você irá aumentando sua resistência.

O que fazer:

  1. Defina bem as matérias a serem estudadas e comece com algumas horas por dia (2 ou 3 horas, já são um bom início), caso você sinta que 2 ou 3 horas é muito fácil, você pode aumentar um pouco, mas não exagere.
  2. Tente disciplinar-se para estudar 1 semana desse modo.
  3. Na semana seguinte estude somando mais 30 minutos ao seu horário de estudo
  4. Com os passar da semana, adicione novamente mais 30 minutos e prossiga dessa forma
  5. Aos poucos seus cérebro identificará essa nova rotina de estudo e ficará cada vez mais fácil estudar horas prolongadas e com muito mais eficiência e qualidade.

Resumindo:

  1. O estudo precisa priorizar a eficiência e não a quantidade de horas
  2. Estudar 10 a 12 horas por dia pode ser bom, desde que seja de forma eficiente. Para fazer isso é preciso adaptar o seu corpo a essa rotina.
  3. Basta iniciar com menos horas e, gradativamente, aumentar suas horas de estudo, sempre respeitando seus limites.
  4. Com o tempo seu corpo entenderá sua nova rotina, possibilitando maiores horas de estudo com bom aproveitamento.

dormindo

4. Dormir pra que?

Há concurseiros que esquecem da importância de dormir e esse é um grande erro. 

Se tem uma coisa nessa vida que cobra o seu preço, é o sono. Pergunte para qualquer pessoa que sofre de insônia e ela lhe dirá que não dormir é a pior coisa que pode acontecer.

Quando pensamos em estudar para concurso é frequente o pensamento de se privar um pouco das horas de sono e se dedicar mais aos estudos.

O grande problema é que nosso corpo não entende bem dessa maneira e, mesmo você tentando forçar isso conscientemente, o seu cérebro (hipotálamo novamente) fará você perder uma grande quantidade de rendimento até você realmente dormir.

Em outras palavras, não dormir fará com que o desempenho dos seus estudos caia quase a zero. Então não adianta só estudar, se você não se atentar a hora de descansar.

O que fazer:

  1. Respeite seu horário de sono
  2. Durma pelo menos 6 a 8 horas todos os dias
  3. Não tente aumentar suas horas de estudo ocupando momentos em que você já está acostumado a dormir

Apesar das dicas serem simples, é muito importante que você respeite seu horário de sono. Trocar um bom descanso do seu corpo por algumas horas a mais de estudos só farão sua qualidade de estudo cair e aumentarão suas chances de desenvolver distúrbios de sono.

Mas eu não tenho tempo:

Há pessoas que possuem uma rotina muito puxada e muitas vezes não tem horários compatíveis para o estudo, porém é necessário respeitar seu sono, então como proceder?

Nesse caso, é preciso analisar a sua rotina para encaixar seu estudo em horários que não prejudiquem o seu descanso de 6-8 horas diárias. Veja:

  1. Utilize um aplicativo como bloco de notas do seu smartphone.
  2. Marque os horários todas as vezes que você verificar que não está fazendo algo importante.
  3. Ao final do dia, você deve ter anotado vários momentos do seu dia que não são utilizados para algo importante.
  4. Tente encaixar algumas matérias mais fáceis de estudar nesses espaços.
  5. Assim você poderá ganhar algumas horas de estudo nesses espaços, podendo economizar nos estudos próximos a hora de dormir.

Está gostando do artigo?
Increva-se abaixo para receber as minhas melhores técnicas e dicas!

intervalo

5. Não preciso de intervalo!

Até o Rocky Balboa precisou de intervalo durante suas lutas, porquê você não precisaria? Nosso inconsciente trabalha de forma intrigante.

Exemplo simples:

  1. Pegue um copo de água e estenda o braço bem para frente.
  2. Veja quanto tempo você consegue mantê-lo na mesma posição (minutos).
  3. Você vai ver que em alguns minutos aquele copo estará “pesando uma tonelada”.
  4. Essa é uma resposta muscular ao tempo que você estava segurando o copo.

O mesmo acontece com nossa atenção, assim que você começa a estudar seu rendimento é X, depois de várias horas sem intervalo, seu rendimento será menor que 1/3 de X, ou seja, você estará aprendendo 3 vezes menos do que estava aprendendo quando começou.

A mensagem que quero passar é que nosso cérebro, assim como o resto do corpo exige um tempo de descanso.

O que fazer:

  1. Ao estudar, organize pausas pequenas de 10 a 15 minutos após 1h ou 1h:30 de estudo.
  2. Utilize o despertador do seu relógio, ou celular para te lembrar chegar a hora do intervalo.
  3. Quando estiver no intervalo, procure não focar sua atenção e mais nada, ou seja, nada de ficar mexendo no celular.
  4. Tome um ar, vá comer algo, dê uma caminhada.
  5. Ao terminar o intervalo, volte aos estudos.

Observação:

Claro que não adianta descansar mais do que estudar, use o bom senso nesse sentido. Estude 1h ou 1h:30 e faça o seu intervalo de 10 a 15 minutos, logo em seguida volte ao estudo.

Resumindo:

Pode até parecer que você está perdendo tempo de estudo, mas esses 10 a 15 minutos de intervalo entre as horas de estudo aumentarão bastante seu desempenho pois o seu cérebro renovará a sua capacidade de absorção e compreensão da matéria.

edital

6. O edital saiu, vamos estudar!

Essa estratégia podia até funcionar há 20 anos atrás, mas hoje é muito difícil você conseguir a aprovação estudando assim que o edital aparece.

O grande motivo dessa dificuldade é a quantidade de matérias (17 a 20 matérias, contra as 10 ou 12 matérias cobradas antigamente).

Tentar absorver essa quantidade tão grande de conteúdo é humanamente impossível mas, por mais absurdo que seja, uma grande quantidade de concurseiros tentam esse estilo de estudo.

A melhor forma de enfrentar um concurso é com planejamento.

Observação:

Eu sei que muitas as vezes a cobrança e a pressa para ser aprovado fazem muitas pessoas correrem em seus estudos mas o resultado é sempre o mesmo: A REPROVAÇÃO.

O que fazer:

  1. Não tente correr estudando em cima do edital.
  2. Siga o passo 02 desse artigo, escolhendo quais os concursos você tem interesse
  3. Pegue os editais passados desses concursos e comece a estudar
  4. Priorize as matérias que são semelhantes e faça exercícios para praticar.
  5. Assim que o edital sair, você já terá uma base e poderá se dedicar as poucas matérias que ainda não estudou

Mas eu preciso passar rápido:

Todas as pessoas que desejam passar em concurso querem obter esse resultado de forma rápida, porém tentar encurtar esse processo normalmente gera muitas reprovações.

  1. Tente pensar no concurso como um plano de médio prazo (6 meses a 1 ano).
  2. Comece a formar uma base de conhecimento sólida.

Resumindo:

  1. É importante ter uma base sólida para ter mais chances nos concursos que você deseja.
  2. Trace metas de médio prazo e comece estudando as matérias que são cobradas em todos os concursos da área que você deseja passar.
  3. Assim você terá mais tempo livre para estudar as matérias novas/diferentes que o edital apontará para você.

 Multidão

7. Todos fazem isso…

Ao entrar em um cursinho você verá 300 ou 400 pessoas sentadas na sala de aula, mais 600 matriculadas no turno oposto e dezenas de milhares assistindo aulas online. Todas elas desejam passar no concurso e umas até fazem planos com o salário que receberiam se conseguissem a aprovação.

Mas quantas delas irão passar? Poucas, ou nenhuma delas!

Fazer parte de um cursinho e seguir uma estratégia idêntica a todos os outros, levará você para o resultado mais provável e mais recorrente para a maioria dos candidatos: A REPROVAÇÃO!

Para ser um candidato com boas chances de sucesso, é preciso agir diferente. Quem age como formiga sempre caminhará junto com toda a colônia e, nesse caso, o mais provável é que você caminhe para a reprovação.

O que fazer:

  1. Frequente as aulas ou veja as vídeo aulas mas vá além do normal
  2. Busque fazer exercícios além dos passados nos cursos
  3. Revise, faça anotações, busque outras fontes de conteúdo além das do curso
  4. Analise as provas, veja quais matérias são mais relevantes para o seu concurso
  5. Busque sanar suas dúvidas com professores, envie emails com dúvidas e peça por sugestões de materiais

Resumindo:

  1. Não haja como todos os outros candidatos, isso só fará você alcançar o resultado mais comum: a reprovação.
  2. Busque formas de se diferenciar e se aperfeiçoar.
  3. Essa diferença será sentida na hora da prova, onde você precisa se destacar.

Pense além da colônia, pense por si próprio, desenvolva formas diferentes de abordar seus estudos e não se molde pelas tendências mostradas em cursos. Desse modo você estará um degrau acima da concorrência.

Ter você mesmo como seu maior parceiro nessa fase é essencial…

problemas e erros

Concluindo…

Estudar para concursos não é fácil, pois há muitas pedras no meio do caminho que podem te derrubar. Porém, com um pouco de cuidado e dedicação eu tenho certeza que você irá garantir a tão sonhada vaga no serviço público.

Nesse artigo, procurei reunir 7 erros e equívocos que as pessoas tendem a cometer quando começam a estudar para concurso público.

Tenho certeza que algum desses pontos mexeu com você, seja por ter reconhecido algo em si mesmo ou por ver que isso acontece com algum amigo ou conhecido.

É importante AGIR!

Após ler esses 7 erros, é importante identificar aquilo que pode ser melhorado e AGIR!

Não adianta ficar pensativo ou triste sobre o assunto, é preciso se organizar e começar a colocar a mão na massa, assim tenho certeza que sua aprovação estará mais próxima.

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Se você gostou desse artigo, se ele te ajudou de alguma forma, peço que compartilhe no facebook e nas suas outras redes sociais. Para fazer isso, clique no botão logo abaixo ou na barra lateral.

Quer receber conteúdos exclusivos que podem te ajudar?

Eu mantenho contato com um grupo seleto de pessoas que desejam receber meus e-mails. E sempre estou enviando conteúdos exclusivos e valiosos para quem deseja alcançar seus objetivos.

Se você deseja fazer parte desse grupo e receber os meus e-mails, basta preencher o formulário abaixo:

Gostou do artigo? Então aproveite!
Junte-se a 6438 leitores inteligentes e receba minhas melhores técnicas!
  • gilmar

    O artigo é excelente. Parabéns e obrigado.

    • Olá Gilmar, quem com que gostou do meu artigo. Desejo grande sucesso na sua jornada.

Junte-se a 14938 pessoas inteligentes que recebem minhas técnicas e dicas!

Compartilhe esse conteúdo